segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Somente Deus para preparar caminho no deserto

"Uma voz clama: No deserto preparem o caminho para o Senhor; façam no deserto um caminho para o nosso Deus." (Is 40.3 - NVI*)

 Muitos sabem que o versículo acima, bem conhecido da Igreja, é uma profecia acerca de João Batista, que se destacou por pregar a mensagem de arrependimento ao povo judeu e que, dessa forma, preparou o povo para receber o Salvador. O que gostaria de destacar aqui, no entanto, é a dimensão desse trabalho ao qual João Batista foi comissionado. Não bastasse a responsabilidade de construir um ambiente favorável para a anunciação do Evangelho, João Batista teve que pregar para um povo que não estava nem um pouco disposto a ouvi-lo.

É aí que se percebe a grandiosidade da figura do caminho no deserto. Para o povo que vivia naquela região, a paisagem de deserto mais comum é que você pode observar na fotografia acima (retirada do site khanelkhalili). Ou seja, horizontes a perder de vista, muitas pedras, cascalhos, vegetação arbustiva e uma camada de areia que geralmente não chega a formar grandes dunas. Mas que, com a ajuda dos fortes ventos da região, é suficiente para encobrir quaisquer pegadas ou qualquer caminho em pouco tempo. Portanto, construir um caminho perene, ainda mais reto, dentro do contexto em que a profecia foi escrita, era uma tarefa racionalmente inviável.

Mas Deus é capaz de fazer até o que para o ser humano é impossível. O nosso Deus é um Deus que atua em ambientes inóspitos para dali produzir grandes milagres. Somente o Senhor é capaz de transformar corações de pedra, endurecidos pelo pecado, em corações contritos. João Batista, sozinho, jamais teria conseguido cumprir com a missão para a qual foi designado se não se colocasse em posição de total dependência em relação ao Senhor.  Confiar que Deus prepara caminho reto no deserto foi a condição fundamental para que ele e para que nós alcancemos êxito. Ao Senhor seja a Glória.

EF

 * escolhi a Nova Versão Internacional (NVI) como tradução porque ela é a que apresenta maior coerência entre a primeira e a segunda parte do versículo, além de concordar com o texto hebraico. Mas vale observar que na segunda parte do versículo há concordância entre a popular tradução Almeida Revista e Corrigida (ARC) e a NVI. Na ARC, a segunda parte diz "endireitai no ermo vereda a nosso Deus", que numa linguagem mais atual significa endireitai no deserto caminho a nosso Deus.

2 comentários:

Cláudio Muniz disse...

Paz e Graça.

Bel reflexão geografica da blíblia, abençoado blog, já coloquei em meus favoritos, que o Senhor continue a derramar bençãos em tua vida.

Amém

Pb. Valdinei disse...

a paz do senhor visitei gostei e tou seguindo seu blog,na facilidade ,na bonança, alguns não entenderiam ou não entende a grandeza do nosso Deus por isso Ele sempre nos tira da nossa comodidade para enchergarmos seu poder e graça, tudo isso por misericórdia amem, abçs em Cristo